Google+ */?>
  • Artigos
  • Carreira
  • Motivação
Como sobreviver ao Teletrabalho com filhos em casa

Como sobreviver ao Teletrabalho com filhos em casa

7 de Abril de 2020

Como se ajustar ao teletrabalho com filhos em casa? A pandemia do COVID-19 está a mudar a forma como as pessoas trabalham. Os trabalhadores que são pais estão a tentar conciliar a vida profissional e familiar no meio a uma pandemia e sem aviso prévio.

As empresas, por sua vez, estão a procurar e implementar soluções que permitem aos funcionários gerir o seu trabalho remotamente, muitas vezes a tomar conta dos seus filhos.

Com o encerramento das escolas, infantários e creches o desafio de adaptar o trabalho em casa é ainda maior. Trabalhar remotamente, por si só, é já uma grande mudança para um trabalhador. Se a isto, acresce a presença dos filhos em casa durante todo o dia, ainda mais complicada a situação se pode tornar.

Tendo em conta a opinião de diversos especialistas, tentamos agrupar alguns conselhos para quem está nesta situação em período de quarentena:

1. Criar um espaço de escritório prático e separado
O espaço de trabalho é extremamente importante. Estar confortável é fundamental, e também separa fisicamente o trabalho e a vida familiar. No entanto, é difícil separar-se completamente quando se vive numa casa pequena que é também é ocupada por outros membros da família.

Em casas pequenas este espaço de trabalho pode ser situado num canto do apartamento. Este espaço pode ser alvo de negociação, com os outros membros da família.

Não é aconselhável trabalhar no sofá, por exemplo. Em vez disso, trabalha em algum tipo de mesa separada. Isto vai reduzir o stress na vida doméstica, incluindo nos filhos.

2. Ser flexível  nas horas trabalhadas
Os pais, já antes desta quarentena, tinham formas criativas de realizar o seu trabalho em casa. Por exemplo existem casais em que a esposa trabalha por cerca de quatro horas, enquanto o marido toma conta dos filhos. Depois trocam.

Os especialistas acreditam que estes tipos de acordos ajudam os funcionários a viver melhor as suas vidas, aumentando a confiança nas empresas. Talvez em quatro horas e num estado de concentração mais elevado conseguem-se atingir resultados melhores do que em mais horas na empresa. Em muitos casos, este período pode ser uma alavanca para que num futuro próximo, os trabalhadores possam trazer algum do trabalho para casa, significando uma flexibilização do seu tempo, e uma possível melhoria da conciliação da vida profissional e familiar.

3. Criar uma rotina doméstica estruturada e saudável
Quando trabalhamos em casa, é tentador andar de pijama o dia todo, não tomar o duche e estar constantemente a ir buscar um ‘snackzinho’. No entanto, os especialistas dizem que cair nesses hábitos, vai pesar mentalmente.. e logo a curto prazo.

O ato de tomar banho e vestir-se é bastante importante para criar uma mentalidade mais virada para a produtividade. Posso dar o meu exemplo, – se recebo uma chamada telefónica e estou de pijama parece que tenho vergonha de atender.

Não esquecer de criar horários para as refeições e de ter a garrafa de água ao lado para manter a hidratação.

4. Definir expectativas claras de comunicação
Estar em teletrabalho não pode significar estar disponível o dia todo. As aplicações que servem para comunicar com os nossos colegas, como o Skype, Zoom, ou Slack, como são tão fáceis de usar e instantâneas, podem igualmente trazer uma sensação de falha no que toca a corresponder às expectativas de quem as usa.

Convém definirmos tempos de resposta, assim como os horários próprios para essas comunicações serem efetuadas, para que todos os envolvidos saibam o que esperar. Os pais de certeza que querem levar a cabo o seu trabalho sem ser interrompidos pelos filhos (quando possível), mas também querem ter o tempo para os filhos sem serem interrompidos pelo trabalho.

5. Ser flexível e não levar tudo a peito
Este tempo que vivemos é território desconhecido. Alguns dias são bons, outros menos bons, e há uma quantidade muito maior de situações a acontecer às quais nos temos de adaptar.

É assim, tempo de ser mais flexível, perdoar situações menos boas que aconteçam. Não se pode esperar que as coisas corram exatamente como esperamos ou planeamos. Esta quarentena é uma situação nova para todos e pode ser importante  em algumas situações baixarmos as nossas expectativas e esperarmos por um dia melhor amanhã.

  • Artigos Relacionados