Google+ */?>
  • Artigos
  • Motivação
O vosso cão é bom ou mau?

O vosso cão é bom ou mau?

16 de Outubro de 2013

Por curiosidade, sabem em média quantas horas falamos connosco? Qual será o tempo diário de conversa interna, de conversa com aquela voz interior? Pois bem, em média falamos cerca de 14 horas por dia. Leu bem,  14 horas diárias.

Penso que não é muito difícil depreender quem será a pessoa com quem vocês mais falam!!! EU!

Então, a pessoa mais importante para vocês, devem ser vocês mesmos. Isto é uma premissa muito importante a reter. A nossa principal preocupação deve estar centrada em nós mesmos. E porque digo isto? É simples. Há um provérbio hindu antigo que diz qualquer coisa como isto:

“Dentro de mim há dois cães: um deles é cruel e mau; o outro é muito bom. Os dois estão sempre em luta. O que ganha a disputa é aquele que eu alimento mais frequentemente.

Agora pensem um pouco comigo. Se eu falo em média 14 horas por dia comigo, mas se o meu discurso/diálogo for permanentemente negativo, como por exemplo,…”tu não consegues,.. nunca tens sorte,.. nunca fazes nada de bom,.. não és um bom pai,.. nem penses em ir por aí, vais-te dar mal,.. nunca consegues poupar dinheiro”, e podia continuar com mais afirmações, no entanto, qual acham que será o resultado diário de desempenho desta pessoa? Quando alimentam o “animal” que têm dentro de vocês com um discurso negativo, quais serão as consequências? O que acham que essa pessoa verá quando sair à rua, oportunidades ou problemas?

De facto, sempre que o somatório do nosso discurso interno for negativo, tenderemos a ver e a percecionar a realidade como uma estrada cheia de obstáculos, dificuldades e problemas (pelo menos, na maior parte do tempo). Se, pelo contrário, na maior parte do tempo em que estamos em diálogo interno, ele for positivo tenderão a percecionar a realidade como um ambiente propício a desafios estimulantes, cheio de oportunidades e de crescimento pessoal e profissional, ou não fossem os grandes desafios a tornarem, também grandes as pessoas.

Assim, e como referia ainda à pouco, nós somos a pessoa mais importante para nós e, como tal, devemos prestar atenção a esses aspetos que podem influenciar, decisivamente, o nosso desempenho pessoal, profissional, em família, junto da comunidade e, claro, no nosso país e no mundo.

Como alterar o vosso padrão de discurso interno?

Existem várias estratégias e cada pessoa é uma pessoa diferente, portanto, o que aqui vos deixo pode ser assumido como uma ferramenta que todas as pessoas podem utilizar para alterar a sua forma de pensar (para pensamentos positivos).

– Imagina-te sendo uma pessoa maravilhosa, linda, charmosa, divertida.
– Imagina as pessoas a rirem-se para ti, mostrando nos seus rostos, que gostam de estar contigo.
– Imagina-as a dizerem-te coisas bonitas, quase a deixarem-te corado de tão elogiosas, sendo verdadeiros, e mostrando que gostam da tua companhia.
– Imagina-te sentindo-te como que envolvido com um manto quentinho, aconchegante, que te faz sentir bem.

Como te sentes?
Agora continua a praticar isso com:
O que pensas de um colega.
O que pensas do teu companheiro ou companheira.
O que pensas do teu pai ou mãe.
O que pensas dos teus filhos.

Artigo: Nelson Ramos | www.atitudesparavencer.com

O WallStreet Institute está a oferecer 15 dias de aulas de inglês grátis. Clica e pede Info gratuitamente

  • Artigos Relacionados