Google+ */?>
  • Artigos
  • Motivação
Aumentar a motivação com objetivos. Sabes estabelecer objetivos?

Aumentar a motivação com objetivos. Sabes estabelecer objetivos?

1 de Julho de 2013

O estudo da motivação não é uma ciência exata e mesmo o mais motivado dos colaboradores, ocasionalmente experiencia uma baixa na sua motivação.

Neste artigo proponho-me a apresentar alguns métodos que podem ser usados para dar um impulso na nossa motivação, de forma a que a mesma consiga manter-se o máximo de tempo em níveis elevados.

Todos sabemos que os empregadores cobiçam as pessoas que são mais motivadas, e procuram (ou deveriam) manter elevados os níveis de motivação dos seus colaboradores, porque simplesmente as pessoas MOTIVADAS são mais FELIZES, ENERGÉTICAS, ENTUSIASMADAS e portanto mais PRODUTIVAS.

Nesta primeira parte deste artigo vamos abordar a questão da definição dos objetivos como forma de nos motivar, e também prevenir a nossa desmotivação.

 1- Esclarece quais são os teus objetivos e como alcançá-los

Nada é mais desmotivador do que trabalhar sem ter uma visão clara dos objetivos do nosso trabalho, ou como o mesmo afeta a empresa no geral: ‘Estou a trabalhar para quê?’. Em todo o caso, há pessoas que trabalham assim. Perdidas, desmotivadas, sem ‘drive’, porque simplesmente não sabem qual é o output do seu trabalho seja ele bom ou mau!
Em conjunto com as chefias devemos identificar os claramente os objetivos do nosso trabalho e visualizar a forma de os alcançar.
É tempo então de planificar a forma de os atingir, que deverá ser através da delineação de metas claras no tempo, de forma a alinharmos o nosso foco.
Deixo-vos aqui uma das formas de definir objetivos (SMART). O objetivo tem de ser sempre:

S – Specific – Específico (o que quero? Ex. Laranjas)
M – Measurable – Mensurável  (Quantas laranjas? 25 laranjas!)
A – Attainable – Atingível (Consigo arranjar 25 laranjas? Sim)
R – Realistic – Realista (Tenho recursos para conseguir? Sim)
T- Timebound – Definido no tempo (Até quando? Até as 12h de amanhã.)

Exemplo de objetivo: ‘Eu tenho de arranjar 25 laranjas até às 12h de amanhã!’

Por mais simples e caricato que isto possa parecer a maior parte das pessoas não aplica esta regra (ou outra) no estabelecimento de objetivos.
Há empresas que por exemplo não definem objetivos de faturação para o 1º ou 2º ano!
Há outras que dizem querer faturar 1 milhão de Euros, sem terem os recursos necessários para tal, o que irá sempre resultar na desmotivação de quem persegue tal objetivo.
Outra questão subjacente é a comunicação! Se a tua chefia pretende que atinjas um objetivo, tem que o definir e também comunicá-lo de forma eficiente! As duas partes terão de ficar esclarecidas em relação ao que é pedido, quanto é pedido, para quando é pedido, tendo sempre em atenção que é algo atingível e realista para ambos.

Se tal não acontece resulta sempre em desmotivação. O colaborador não irá atingir o objetivo porque não sabia o seu timing, ou porque simplesmente o objetivo estava fora das suas competências. A chefia terá uma má leitura do desempenho do colaborador, pois não afinou corretamente os critérios em relação aos quais deveria avaliar o cumprimento ou incumprimento do objetivo.

Quanto mais clara for a visualização daquilo que nos propomos atingir, maior será o nosso alinhamento, a nossa motivação e a mobilização dos nossos recursos internos para lá chegar. Certo?

Lê também:

– ‘Tendências 2013 para o teu curriculum

– ‘5 dicas para acelerar a sua liderança

– ‘10 erros a evitar no networking

  • Artigos Relacionados