Google+ */?>
  • Artigos
  • Carreira
Tendências 2013 para o teu curriculum

Tendências 2013 para o teu curriculum

29 de Abril de 2013

Um novo ano começou e isso significou novas tendências na procura de emprego. Enquanto o currículo vai desempenhando um papel importante, há também as novas tendências a que devemos prestar atenção.

A coisa importante a ter em conta na construção do teu curriculum é que 2013 é o ano de mostrar, não dizer.  E então quais são algumas outras tendências de escrita do currículo para este ano?

 

Tendências 2013

Se queres ter um currículo que te destaque dos demais, vê com atenção estas dicas:

1. Currículos sociais

Se estás mesmo comprometido em conseguir um emprego em 2013, então tens que perceber que os cv’s não são mais peças estáticas de papel.

Uma das mudanças mais importantes em 2013 é a ‘The Sociability” dos cv’s.

Os Cv’s estão a tornar-se entidades vivas online. Com os novos Social Media o tipo de comunicação entre os gestores das empresas de contratação e os candidatos  a trabalhadores também mudou, e é agora cada vez mais direta e próxima.

Futuros empregados têm a oportunidade de interagir nas redes sociais e fazer ‘amizade’, com os recrutadores antes mesmo de se candidatar a uma posição. As empresas estão cada vez mais propensas a usar as redes sociais e as tuas contas de Social Media como sejam o Facebook ou Linkedin, é que transmitem a primeira impressão a quem recruta.

2. Twitter

A popularidade do Twitter está a crescer de forma brutal. A boa notícia é que provavelmente já estarás nele. Os candidatos a emprego podem aproveitar o poder de um tweet, explicando por que eles são um excelente candidato em 140 caracteres ou menos.

Felizmente, tens à tua disposição 160 caracteres para te descreveres na biografia no Twitter. Se para ti a tarefa de condensar as tuas qualificações é difícil, então podes que ver isto como uma oportunidade.

É a tua oportunidade de descobrir o que realmente te faz diferente. Marcas referem-se a isso como o teu Unique Selling Proposition (USP). Twitter é a tua forma de descobrir o teu USP e desenvolveres a tua marca pessoal. Depois disto tens de ligar a tua biografia a um website, ou outro site de rede professional, ou seja, o Linkedin.

3. QR Codes

Se te candidatas a um cargo relacionado com tecnologia, então os códigos QR podem ajudar-te a destacar. Um código QR é aquele pequeno quadrado, código de barras que provavelmente já viste em publicações, publicidades e em algumas embalagens de produtos. Isto mostra que estás ciente das tendências tecnológicas e de que sabes como usá-los também.

Não é obrigatório, é claro, mas pode ser uma boa maneira de adicionar um pouco de ‘kool factor’ ao teu currículo e destacá-lo dos restantes.

Algumas dicas para usar os códigos QR em seu currículo:

• ter em atenção o tipo de posição a que te candidatas e a empresa alvo: os códigos QR serão mais aceitos pelos empregadores mais orientados para o maketing

• Incluir URL do seu site, além do código QR;

• Certifica-te que o site para o qual o código QR vai é totalmente acessível e mobile-friendly.

4. Infographics

Uma imagem vale mais que mil palavras. A Infografia está em todo o lado na internet, surgindo em toda rede on-line e também em impressão. Os ​​candidatos a cargos criativos podem usar a popularidade de infográficos para destacar  as suas qualificações e competências.

Como os currículos infográficos não conseguem ser tão detalhados (tendem a ser mais simples do que o currículum standard), os candidatos podem usá-los como complemento ao seu currículo. Em alguns casos, um currículum infográfico pode chamar a atenção do empregador, mas provavelmente nunca irá substituir totalmente o CV texto tradicional.

5. Outras dicas úteis

Currículos devem ter sempre um alvo, específicos e quantificáveis. Certifica-te que o teu currículo não é apenas adaptado à posição que te estás a  candidatar, mas também adaptado à cultura e realidade da empresa. Vê aqui quais são os  5 maiores erros nas candidaturas a emprego.

Números, figuras e percentagens mostram o que tu sabes fazer. Quantificar a tua experiência, sempre que possível, é também uma demonstração de profissionalismo.

Sei que ouvir isto não é fácil, mas esquece a frase “referências disponíveis mediante solicitação”. Em vez de usares essa frase em demasia, considera mesmo colocar os melhores testemunhos que deram sobre ti no topo  do cv, sendo que a melhor de fazer isto é usar os testemunhos de recomendações do Linkedin. Assim, mostras os teus pontos fortes no início do cv, através daquilo que outras pessoas disseram sobre ti.

O debate acerca do número de páginas do cv é outra coisa que irá continuar. Uma ou duas páginas?

Se o teu cv for destinado a uma empresa e cargo específicos, será melhor ter em consideração o tamanho. Edite-o se necessário para adaptá-lo à situação, pois os recrutadores têm tempo limitado.

Outra dica importante é certificar-se de que o teu cv é legível em computadores, mas também em dispositivos móveis.

Tenta ler o teu currículo num telefone ou num tablet, porque os recrutadores podem eventualemente dar uma vista de olhos ao teu cv no seus dispositivos móveis. Ter sempre consideração que o ser a presença de itens, fontes em negrito e parágrafos curtos são mais importantes do que o comprimento do cv no geral.

 

Lê também:  

– ‘os  5 maiores erros nas candidaturas a emprego

– ‘10 erros a evitar no networking

  • Artigos Relacionados