Google+ */?>
  • Notícias
  • Sociedade
Trabalhadora francesa recebe 330 dias de férias dos colegas para cuidar da filha

Trabalhadora francesa recebe 330 dias de férias dos colegas para cuidar da filha

27 de Outubro de 2016

Lei francesa permite doar dias de folgas e férias aos colegas. Nathalie recebeu-os de pessoas de todo o país

Após 20 anos de trabalho como secretária, os chefes e colegas de Nathalie Simonet decidiram retribuir-lhe pela dedicação à empresa quando ela mais precisava. Em conjunto, abdicaram de dias de férias e folgas para que a mulher pudesse gozar de mais de 330 dias de férias.

Cada dia servirá para Nathalie Simonet apoiar Claire, a filha de 12 anos, a quem foi diagnosticada leucemia este ano, segundo o jornal local La Montagne.

Nathalie trabalha na loja Monsieur Bricolage na comuna de Domérat, mas o apoio não se limitou a esta região, após ter sido organizada uma mobilização nacional. A loja cedeu-lhe uma semana, os colegas cederam-lhe 30 dias e os restantes 300 foram doados por pessoas que trabalham na mesma empresa mas em outras cidades.

“Há pessoas que me doaram dias e que eu não conheço.”

“No início falaram-me de 30 dias, eu já estava feliz, e depois [o número] começou a aumentar”, contou Nathalie Simonet ao La Montagne. “É uma lufada de ar fresco para mim. Há pessoas que me doaram dias e que eu não conheço”.

“Foi entre um a três dias por pessoa”, afirmou a assistente do gerente da loja Sandrine Message, que organizou a campanha de solidariedade, acrescentando que houve ainda pessoas que cederam uma semana.

“O que é um dia de folga?”, continuou Sandrine. “Estamos orgulhosos por ter a certeza que Nathalie está com a filha”.

Nathalie contou que está aliviada por poder lidar com a doença da filha sem ter de se preocupar com o emprego e os salários, visto que tem passado muito tempo no hospital. A filha Claire sofre de leucemia linfoide aguda e está a ser submetida a um tratamento com quimioterapia.

Desde que a lei laboral que permite ceder dias de férias aos colegas foi aprovada em França, em 2014, os casos de solidariedade têm-se multiplicado pelo país, segundo o jornal La Montagne.

No ano passado, um casal francês recebeu 350 dias de licença após a filha de quatro ter sido diagnosticada com cancro.

Fonte: dn.pt

  • Artigos Relacionados