Google+ */?>
  • Notícias
  • Sociedade
Grupo Têxtil que ‘calça’ o FC Porto vai criar 500 postos de trabalho

Grupo Têxtil que ‘calça’ o FC Porto vai criar 500 postos de trabalho

29 de Outubro de 2015

A empresa portuguesa que fornece meias para o FC Porto, Liverpool e Sevilha vai levar a cabo investimento de 7,5 milhões de euros no norte do país levando à criação de 500 novos postos de trabalho.

Na base desta aposta está a recuperação de um “pequeno polo industrial”, conforme descreveu o administrador da empresa Manuel Fernando Azevedo S.A. (MFA), Manuel Azevedo, que adquiriu na zona de Avidos, Famalicão, as instalações da antiga FITOR, uma empresa “histórica” e “icónica” que chegou a empregar cerca de 2.000 funcionários no período de maior auge da área têxtil nesta região mas cessou atividade em 2013.

Manuel Azevedo, Administrador da empresa diz mesmo que “Com a aquisição e recuperação do espaço prevemos investir 7,5 milhões de euros, estando cinco dos quais já investidos. A concretização deste projeto inclui a expansão da nossa atividade [fabrico de meias e peúgas funcionais e técnicas] e o aluguer de espaços a outras empresas. Não nos custa acreditar que o espaço venha a ter 500 postos de trabalho, 300 dos quais da responsabilidade direta do nosso grupo”.

Exportadora de 100% da produção, com a Inglaterra como principal mercado, a MAF nasceu há 21 anos de um projeto familiar em Santo Tirso, mas conta “passar de uma faturação de 17 milhões de euros em 2014 para 25 milhões em 2017”, afirmou Manuel Azevedo, baseando-se numa estimativa de produção anual de 30 milhões de pares contra os atuais 24 milhões que o grupo regista.

  • Artigos Relacionados