Google+ */?>
  • Artigos
  • Carreira
10 das mentiras mais ridículas descobertas em currículos

10 das mentiras mais ridículas descobertas em currículos

11 de Agosto de 2014

Num estudo efetuado pela CareerBuilder, com a colaboração de cerca de 2100 profissionais de recrutamento, descobriu-se que 58% destes profissionais já apanharam candidatos a mentir nos currículos.

A mentira acaba por ser uma forma que os candidatos encontram para destacar os seus currículos dos demais, sendo que, neste caso, o destaque é conseguido pelas razões erradas.

Cerca de metade destes profissionais admitem que descartam imediatamente os candidatos ‘mentirosos’, enquanto que para 40%, depende daquilo sobre o que a mentira incidiu.

Deste estudo, resulta um resumo daquelas que foram as mentiras mais ridículas e despropositadas  encontradas pelos profissionais de recrutamento. Aqui ficam 10:

1- O candidato aproveitou o facto de ter o mesmo nome que o seu pai (o pai era Sr. e o filho Jr.)  e incluiu no seu CV, experiência profissional que afinal era do seu pai.

2- Um candidato resolveu colocar no seu CV que já tinha trabalhado como assistente do Primeiro- Ministro de um país, que afinal não tinha Primeiro-Ministro.

3- Campeão Escolar de basquetebol. O Candidato achou que este título iria impressionar o recrutador, mas resolveu admitir em plena entrevista que não era verdade.

4- Há quem vá mais longe, um candidato alegou ser medalhista olímpico.

5- Depois de ter colocado no seu CV que tinha sido supervisor de construção, na entrevista o recrutador ficou a saber que afinal, este candidato tinha supervisionado a construção de uma casota para o cão.

6- Um candidato declarou que tinha 25 anos de experiência..aos 32 anos.

7- Uma candidata a babysitter disse ter trabalhado mais de vinte anos como ama de crianças de famosos como a Madonna, Tom Cruise, etc.

8- Depois de o candidato ter enumerado três empresas nas quais havia trabalhado, o recrutador contactou as mesmas. Ficou a saber que numa delas o candidato tinha trabalhado um dia, noutra havia trabalhado dois dias e na outra nem sequer havia trabalhado.

9- Um candidato resolveu candidatar-se novamente à empresa que não lhe tinha renovado o contrato. Indicou no Cv a experiência nessa mesma empresa e que teria sido ele a terminar o contrato.

10- Por último, houve um candidato que enviou duas candidaturas para a mesma posição, usando dois Cv’s com habilitações e experiências totalmente diferentes entre si.

Em todo o caso, nem todas as mentiras são assim tão ridículas como as listadas acima. Ainda de acordo com este estudo, descobriu-se que 57% dos recrutadores descobriram candidatos que ’embelezam’ as suas competências, e 34% descobriram cargos inventados.

  • Artigos Relacionados