Google+ */?>
  • Artigos
  • Motivação
5 formas de ajudar a gerir o stress e a ansiedade em 2021

5 formas de ajudar a gerir o stress e a ansiedade em 2021

17 de Dezembro de 2020

2020 não foi um ano fácil para ninguém. Não será surpreendente para ninguém ver os números relativos às doenças mentais associadas ao stress e à ansiedade, aumentarem devido à realidade pandémica.

O stress faz parte de nós. Até mesmo o stress elevado causado por doenças graves, perda do emprego, ou um acontecimento doloroso pode ser algo natural na nossa vida. Sentirmo-nos deprimidos ou ansiosos também pode ser normal durante curtos períodos de tempo.

Agora quando nos sentimos deprimidos ou ansiosos durante ou mais de algumas semanas ou se esse estado começar a interferir com a nossa vida doméstica ou profissional, já é aconselhável procurar ajuda médica.

Existem várias técnicas que podemos tentar usar, para manter o nosso stress em níveis aceitáveis, de forma a não ser um peso nas nossas vidas, quer pessoal quer profissional.

Exercício
Em primeiro lugar, a atividade física pode ajudar a melhorar o nosso sono. E dormir melhor significa melhor controlo do nosso stress. Convém apenas ter o cuidado de não fazer exercício físico intenso muito perto da hora de dormir, pois pode atrapalhar o sono de algumas pessoas.

O exercício também ajuda o nosso humor. Parte da razão é atribuída ao facto de estimular o nosso corpo a libertar várias hormonas, como as endorfinas que ajudam a melhorar o sono e relaxar.

Pessoas que fazem exercício regular tendem a sentir-se menos ansiosas e mais positivas consigo mesmas. Quando o nosso corpo se sente bem,  normalmente a nossa mente segue acompanha.
Dicas para quem acha que não tem tempo para fazer desporto:

Ir às compras de bicicleta em vez de ir de carro (Eu por exemplo levo uma mochila).
Usar escadas em vez do elevador.
Não estacionar o carro à porta de casa.
Lavar o carro à mão.
Limpar a casa.
Dar uma caminhada na hora do almoço.

 

Técnicas de relaxamento
O Ioga por exemplo, é uma forma de exercício, mas também pode ser uma forma de meditação. Existem muitos tipos de ioga. Os que se concentram em movimentos lentos, alongamentos e respiração profunda são os melhores para diminuir a ansiedade e o stress.
A meditação existe há mais de 5.000 anos por algum motivo. Muitas são as pessoas que têm relatado os benefícios da meditação para o seu dia a dia. Pode reduzir o stress, a ansiedade e a dor crónica, bem como melhorar o sono, os níveis de energia e o humor.

 

Dieta Equilibrada

Uma dieta pobre pode trazer maior reatividade ao stress. Quando cedemos àquele apetite emocional geralmente vamos ao encontro de alimentos ricos em gordura e/ou açúcar que normalmente proporcionam uma sensação temporária de alívio, mas que podem aumentar o stress de longo prazo.

Os hidratos de carbono processados, como bolachas, biscoitos e batatas fritas, podem causar um aumento de açúcar no sangue. Quando o açúcar no sangue depois cai, podemos vir a sentir mais stress e ansiedade.

Ter uma dieta equilibrada e saudável pode ajudar-nos muito a combater o stress a longo prazo.

Suplementos como os óleos de cânhamo são igualmente conhecidos por ajudar a gerir os níveis de ansiedade e stress. Podes ver alguns exemplos aqui.

 

Gerir o tempo

Se nós o permitirmos, os nossos dias podem consumir-nos. Ter a sensação que andamos sempre atrasados ou em falta em relação a algo ou alguém é normal para quem tem ansiedade. Por vezes, esta sensação é falsa, e resulta de um mau planeamento do tempo ou das atividades.

Quando não temos bem a noção do que temos para fazer, é fácil confundir também a sua duração e sentirmo-nos inseguros na nossa capacidade de as conseguir levar a cabo. Há que saber criar prioridades e organizar as coisas no tempo, de acordo com a sua importância para cada um de nós.

É fácil adiar coisas ou tarefas quando nos sentimos deprimidos e com falta de vontade de produzir, mas invariavelmente este adiamento causa ainda mais stress, pois muitas vezes sentimos que falhámos.

Não temos que conseguir fazer ou ser tudo, como às vezes a nossa cabeça nos diz. O dia tem uma duração limitada, mas quanto melhor conseguirmos vislumbrar  o que queremos priorizar ou fazer, mais fácil e mais motivadora vai ser a jornada.

 

Delimita o teu espaço físico e emocional
Tenta identificar à tua volta o que normalmente te causa stress ou ansiedade. Podem ser pessoas, atitudes, espaços, etc.

Quando reconhecemos os fatores que potencialmente nos podem causar desconforto, só depende de nós criar barreiras, limites ou fronteiras para reduzir a nossa exposição aos mesmos.

Estes limites serão um conjunto interno de regras que estabelecemos para nós mesmos. Irá ficar claro os quais comportamentos que aceitaremos ou não, quanto tempo e espaço precisamos dos outros e quais prioridades temos.

Limites saudáveis ​​são essenciais para uma vida com menos stress. Quando temos limites saudáveis, respeitamo-nos a nós mesmos e cuidamos de nosso bem-estar. Experimenta!

  • Artigos Relacionados